Ir para o conteúdo.

MANUAL SIAFI WEB

 













Acções do Documento
    Geração de PDF
  • create PDF file

020900 - MODERNIZAÇÃO DO SIAFI

por cargaúltima modificação 2012-04-23 14:35   

1 - REFERÊNCIAS

 

1.1 - RESPONSABILIDADE - Coordenação-Geral de Sistemas e Tecnologia de informação

 

1.2 - COMPETÊNCIA - Portaria/STN N. 833, de 16 de dezembro de 2011, que revogou a IN/STN Nº 05, de 06 de novembro de 1996.

 

2 - APRESENTAÇÃO

 

2.1 - PROPOSTA DE MODERNIZAÇÃO DO SIAFI

 

2.1.1 - No primeiro semestre de 1993, a STN e o SERPRO formaram um grupo de trabalho com o propósito de

encontrar novas formas, eficazes, de atender às demandas crescentes de serviços e informações dos usuários

do SIAFI e de elaborar a proposta para a modernização do Sistema.

 

2.1.2 - Através de processo interativo com os usuários do SIAFI e da parceria com fornecedores de

infraestrutura de serviços, hardware e software, foram avaliadas técnica e financeiramente várias alternativas.

A STN aprovou a proposta de uma nova Arquitetura de Informação para o SIAFI, levando em consideração a preservação do investimento já realizado a nível de hardware e software, bem como a evolução gradativa para o modelo proposto.

 

2.1.3 - A Arquitetura de Informação idealizada para o SIAFI tem uma concepção distribuída baseada na tecnologia Cliente/Servidor. Seu objetivo é disponibilizar as informações necessárias para que o usuário possa realizar suas atividades de forma eficiente.

 

2.1.4 - A primeira etapa da modernização do SIAFI, consiste em disponibilizar as informações gerenciais e

testar a exequibilidade da plataforma proposta.

Com estes objetivos foi desenvolvido o Módulo Gerencial do SIAFI e disponibilizados a infraestrutura e os

serviços necessários à sustentação da nova Arquitetura de Informação do SIAFI.

 

2.1.5 - O Módulo Gerencial do SIAFI comprovou a exequibilidade da nova Arquitetura em disponibilizar as

informações gerenciais não estruturadas para os executivos e gerentes que atuam na Administração do

Governo Federal.

 

2.1.6 - O Módulo Gerencial do SIAFI disponibiliza hoje informações referentes à execução orçamentária e

financeira do Governo Federal, por ser o escopo de maior demanda de informações. O Módulo encontra-se em produção, para os usuários do Ministério da Fazenda e do SERPRO.

 

2.1.7 - No atual momento, os seus usuários estão definindo qual o novo leque de informações gerenciais a

serem disponibilizadas neste Módulo.

 

2.1.8 - Toda a infraestrutura necessária para sustentar a Arquitetura de Serviços proposta foi definida e homologada. Está baseada em estações de trabalho clientes, com padrão WINDOWS e servidores de banco de dados relacional ORACLE. Estes computadores estão em rede local e estão interligadas através da Rede Metropolitana de Alta velocidade (REMAV).

 

2.1.9 - Já foi adquirida toda a infraestrutura do ambiente de desenvolvimento da aplicação no SERPRO e todo o ambiente necessário para a produção do Módulo Gerencial no Ministério da Fazenda.  

  

3 - MÓDULO GERENCIAL

 

3.1 - O Módulo Gerencial é composto de Consulta a Saldo Orçamentário de Despesa, Consulta Tabelas, Controle de Acesso - HABILITA e Migração de Dados, definidos da seguinte forma:

 

3.1.1 - Consulta a Saldo Orçamentário de Despesa

 

Esta consulta permite que o usuário habilitado no SIAFI Gerencial tenha acesso, de acordo com seu nível, às informações solicitadas, relativas à execução da despesa, com a composição definida previamente pelo mesmo, estrutura em cabeçalho e detalhe desejado. Antes porém, o usuário deverá utilizar uma consulta já previamente construída em que ele e outro usuário utiliza conceitos definidos pela área contábil.

  

3.1.2 - Consulta Tabelas

 

As tabelas utilizadas no SIAFI Gerencial são as mesmas utilizadas do SIAFI Operacional e estão estruturadas  em administrativas, funcionais, apoio e cadastro, detalhadas da seguinte forma:

 

- administrativas - refere-se à tabela de Órgão, Subórgão, UG e Gestão;

- funcional - refere-se à estrutura funcional programática, indicando esfera, UO, função, programa, subprograma, projeto/atividade, PT, PTRES, fonte, categoria econômica, grupo de despesa, modalidade de

aplicação, elemento de despesa, plano de contas, categoria de gasto, ação, subação e PI;

- apoio - refere-se à tabela de país, UF, moeda e conversão da moeda; e

- cadastro - refere-se às tabelas de credor, transferência e obrigação.

 

3.1.3 - Controle de Acesso - Habilita

 

Este módulo está estruturado para permitir que o órgão responsável pela segurança das informações   disponibilizadas no SIAFI Gerencial (COSIS/STN) estruture adequadamente o nível de acesso de cada usuário, o qual é vinculado à sua UG e consulta as informações de sua UG, Subórgão, Órgão e Gestão, restrita ou ampla, conforme perfil definido e autorizado pelo Órgão Central.

 

3.1.4 - Migração de Dados

 

Este módulo permite e define como a área operacional e responsável pela elaboração dos dados migra os

saldos contábeis do SIAFI Operacional para o SIAFI Gerencial.

 

3.2 - FILOSOFIA DO MÓDULO GERENCIAL

 

3.2.1 - O SIAFI está baseado em estruturas contábeis, tendo sido, por isso, utilizadas, como base para a

construção de informações gerenciais, as contas contábeis.

 

3.2.2 - A transformação da conta contábil em informações gerenciais, neste aplicativo, se processa, em

grandes linhas, através das seguintes etapas:

 

3.2.2.1 - transformação de conjunto de contas contábeis em itens de consulta; e

 

3.2.2.2 - transformação de conjunto de itens de consulta em uma visão de informação gerencial (consulta

construída).

 

3.2.3 - Para melhor entendimento, é apresentado exemplo a seguir:

 

3.2.3.1 - primeira etapa (Montagem dos Itens)

 

Item de Consulta Regra de Cálculo (contas contábeis com operadores aritméticos)

Crédito Concedido - Adm. Direta 292290100

Crédito Concedido - Adm. Indireta 292210101 +292210201 +292210901 +292210909

Provisão Concedida 292220100

 

Obs: o usuário definiu três itens e atribuiu a eles a regra de obtenção de saldos.

 

3.2.3.2 - segunda etapa (Montagem da Consulta)

 

Consulta composição de consulta ( itens que serão apresentados quando acionada a consulta)

Crédito por Movimentação Crédito Concedido - Adm. Direta 2.9.2.2.1.01.00

Crédito Concedido - Adm. Indireta 2.9.2.2.1.02.00

Provisão Concedida 2.9.2.2.2.00.00

 

3.2.4 - Todos os usuários do módulo gerencial podem fazer o uso de qualquer consulta, definida dentro do seu  campo de acesso, para obtenção das informações, através de um aplicativo que oferece facilidades para que o próprio usuário possa ajustar a informação às suas necessidades, através de parametrizações. Esta etapa  denomina-se Execução da Consulta ou Construção da Consulta.

 

3.2.5 - Nesta etapa, é definido o acabamento final para a consulta desejada, realizada pelo usuário da  informação. É a etapa final da construção, quando é delimitado o universo desejado na obtenção das  informações. Por exemplo, Crédito por Movimentação, definindo mês ou meses, se deseja somente saldo atual ou informações sobre créditos, para quais órgãos e programa de trabalho. Também são oferecidas  facilidades para estruturar a apresentação das informações, permitindo definir que dados se deseja colocar no  cabeçalho,no detalhe, se deseja obter saldos em outras moedas e definir o meio de apresentação das  informações, isto é, se deseja informações na tela, na impressora (relatório), exportada para planilha ou se  quer gráficos.

 

3.2.6 - A interação do aplicativo com o usuário é realizada numa linguagem acessível, utilizando padrão  WINDOWS e, quando requerido, são apresentadas listas de auxílio para escolha de valores e informações  sobre como utilizar o aplicativo e os conceitos utilizados, através de um outro aplicativo chamado Ajuda.

 

3.3 - MÓDULOS COMPONENTES

 

3.3.1 - Montagem dos Itens

 

3.3.1.1 - O usuário define as informações que são bases (Itens de Consulta) para a construção de consultas  gerenciais, especificando as operações aritméticas entre as contas contábeis a serem executadas.

 

3.3.1.2 - Através de um mesmo módulo podem ser feitas atualizações e consultas a estes itens;

 

3.3.1.3 - Principais regras de negócios:

 

a) apenas usuário de uma UG do proprietário pode realizar alterações em um item;

 

b) consulta a itens podem ser realizadas por qualquer usuário que tiver habilitação na transação;

 

c) a regra de cálculo do item pode ser formada de contas contábeis (por prefixos ou código completo) e de  outros itens primários (não referentes a outros itens, apenas a contas contábeis). Quando está na forma de  prefixo, significa que deverá operar com todas contas contábeis do Plano de Contas, com o mesmo prefixo;

 

d) as contas contábeis, quando informadas com código completo, devem ser orçamentárias e escriturais  (aquelas que recebem lançamentos);

 

e) operadores aritméticos permitidos: + (mais) e - (menos);

 

f) as contas contábeis podem estar inativas já que estas podem ter tido lançamentos anteriormente;

 

g) podem ser informadas quantas contas contábeis e itens, associados aos operadores, forem necessários. Não  é permitido o uso repetido de contas na definição do item;

 

h) quando a regra de cálculo de um item é alterada, verificar se o item é referenciado por outros itens. Em  caso afirmativo deve propagar alteração para todos os itens ( essa alteração não é automática);

 

i) não utilizar itens que estejam inativos na regra de cálculo (não oferecer na lista de auxílio-lista de valores ou  lista de auxílio);

 

j) não permitir a desativação de itens que já estejam associados a outros itens em consultas já definidas; e

 

k) é mantido histórico da situação anterior a cada atualização.

 

3.3.2 - Montagem das Consultas

 

3.3.2.1 - O usuário cria visão da informação orçamentária que deseja obter, associando a ela os itens criados  anteriormente, ajustando assim, as informações às suas necessidades.

 

3.3.2.2 - Através de um mesmo módulo, podem ser feitas atualizações e consultas;

 

3.3.2.3 - Principais regras de negócios:

 

a) apenas usuários de uma mesma UG do proprietário podem realizar alterações em uma consulta construída;

 

b) consultas construídas podem ser realizadas por qualquer usuário, desde que tenha habilitação na transação;

 

c) a consulta é composta de itens. A ordem em que estes itens são informados define a ordem de apresentação  destes nas saídas;

 

d) não utilizar itens que estejam inativos; e

 

e) é mantido histórico da situação anterior a cada atualização.

 

3.3.3 - Construção da Consulta pelo Gerente

 

3.3.3.1 - Neste Módulo, qualquer usuário de informação gerencial pode fazer o uso das consultas criadas nos  passos anteriores. São oferecidas facilidades adicionais para ajustar informações às necessidades do usuário.  Estas facilidades (parâmetros) devem ser utilizadas como recursos para personalização das informações.

 

3.3.3.2 - A construção da consulta é feita através dos seguintes passos:

 

a) definição de dados de caráter geral;

 

b) definição do universo de interesse (filtro);

 

c) definição da forma de apresentação;

 

d) definição do meio da saída; e

 

e) apresentação das informações solicitadas.

 

3.3.3.3 - Parâmetros de Consulta

 

a) São dados referentes à execução orçamentária de despesa utilizados como argumentos de pesquisa e

consolidação de saldos. Atualmente estão disponíveis 36 parâmetros, a saber:

 

- Amplitude UG

- Elemento de Despesa

- Fonte de Recurso

- Fonte de Recurso Reduzido

- Função

- Gestão 10.000

- Grupo Fonte

- Modalidade de Aplicação

- ND Detalhada

- Poder

- Programa de Trabalho

- Projeto/Atividade

- Subitem da Despesa

- Subprojeto/Subatividade

- Tipo de Administração

- Unidade Gestora Executora

- Unidade Orçamentária

- Órgãos Subordinados

- Categoria Econômica

- Esfera Orçamentária

- Fonte de Recurso Detalhado

- Fonte Mãe

- Gestão

- Grupo de Despesa

- ID USO

- Natureza da Despesa

- Plano Interno

- Programa

- Programa de Trabalho Resumido

- Região

- Subprograma

- Subórgão

- UF

- Unidade Gestora Responsável

- Órgão

- Fundos

 

b) São utilizados para definir as seguintes classes de informações para a consulta parametrizada (salvo três  casos de exceção):

 

- como filtro (seleção de informações): os parâmetros informados servem para restringir o universo de informações a serem selecionadas;

 

- na estruturação das saídas;

 

- como cabeçalho: os parâmetros escolhidos definem os dados que serão informados no cabeçalho das saídas  (tela, relatório, gráficos);

 

- como detalhe: os parâmetros escolhidos definem os dados que comporão o corpo da saída (que é sempre na  forma de matriz), como informação de linha.

 

 3.4 - TABELAS

 

3.4.1 - O Módulo de Tabelas permite aos usuários acessar as informações de todas as tabelas do SIAFI. Estão  classificadas em administrativas, funcionais, cadastrais e de apoio.

 

3.4.2 - Este Módulo disponibiliza para os usuários as seguintes facilidades:

 

3.4.2.1 - todos os campos da tabela podem ser utilizados como argumento de pesquisa, em uma consulta à  tabela selecionada;

 

3.4.2.2 - a resposta à consulta é uma relação de itens da tabela que atendem ao critério de pesquisa;

 

3.4.2.3 - se as informações apresentadas em relação ao item não forem suficientes, o item poderá ser  detalhado, onde todas as informações referentes serão apresentadas; e

 

3.4.2.4 - podem ser obtidas informações cruzadas (item selecionado com informações de outras tabelas).

 

 

3.5 - CONTROLE DE ACESSO (HABILITA)

 

 

3.5.1 - A aplicação Controle de Acesso  está relacionada à segurança do SIAFI, pois permite que somente os  usuários cadastrados acessem o Módulo Gerencial. É uma ferramenta para administração dos dados e  transações que poderão ser acessadas pelos usuários.

 

3.5.2 - Esta aplicação permite que:

 

3.5.2.1 - o cadastramento e habilitação de usuários fiquem a cargo da STN;

 

3.5.2.2 - a habilitação dos usuários seja executada através de perfis;

 

3.5.2.3 - a existência de níveis de administradores para autorizar habilitadores e usuários;

 

3.5.2.4 - sejam utilizados parâmetros adicionais de habilitação para usuários, em função de níveis de acesso;

 

3.5.2.5 - as transações e o Sistema possam ser colocados em manutenção;

 

3.5.2.6 - sejam gerados históricos de todas as operações de habilitação e de utilização de sistemas e  transações.

  

3.6 - MIGRAÇÃO

 

3.6.1 - A aplicação de migração de dados transfere diariamente, no período noturno, os dados de tabelas e de  saldos orçamentários que foram atualizados no SIAFI, do equipamento de grande porte para a Rede Local.  Efetua as transformações necessárias nos dados e atualiza a base gerencial na Rede Local.

 

3.6.2 - O processo de migração permite obter informações confiáveis, devido ao fato de seus dados serem  obtidos a partir dos lançamentos efetuados na base de dados do SIAFI.

 

4 - AMBIENTE

  

4.1 - Para que um Órgão tenha acesso ao Módulo Gerencial do SIAFI, é necessário que tenha uma infraestrutura composta de ambiente de Rede Local, com no mínimo:

 

4.1.1 - Plataforma de hardware

 

4.1.1.1 - Para estações de trabalho (mínimo):

 

. INTEL 486 com 16Mb de memória;

. 100 Mb de disco;

. Placa de rede local, padrão ETHERNET;

 

4.1.1.2 - Para o servidor de Banco de Dados:

 

. Dependerá do volume de dados do órgão.

 

4.1.2 - Plataforma de software:

 

4.1.2.1 - Para estações de trabalho:

 

. Sistema Operacional DOS 6.2 ou superior;

. WINDOWS 3.1 ou superior;

. Runtime do ORACLE D2000;

. SQL*NET.

 

4.1.2.2 - Para o Servidor de Banco de Dados:

 

. SGBD ORACLE 7.1 ou superior. O número de licença dependerá do número de usuários que utilizarão a  aplicação.

 

 

5 - NOME DA COORDENAÇÃO RESPONSÁVEL

 

COORDENAÇÃO-GERAL DE SISTEMAS E TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO

Atualmente não existem Seção/Assunto.

 


Manual Siafi
Última modificação: 2012-04-23 14:35
Data do documento: 2008-09-10 12:08